De 26 a 28 de setembro Brasília/DF

Participe de palestras, oficinas e debates abordando os principais procedimentos e boas práticas a serem observadas na gestão contratual de obras públicas.

Inscreva-se

Apoio:

Realização:

O Encontro

PALESTRAS E DEBATES COM O TIME DOS MELHORES PALESTRANTES DO PAÍS


Nos dias 26, 27 e 28 de setembro de 2018, a Con Treinamentos realizará em Brasília - DF o V ENCONTRO NACIONAL DE FISCAIS E GESTORES DE CONTRATOS DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, com palestras, oficinas e debates abordando os principais procedimentos e boas práticas a serem observadas na gestão contratual de obras públicas. Nesta 5ª edição, a abertura ficará a cargo do Palestrante Cláudio Sarian Altounian, auditor do TCU, que proferirá sobre os riscos e medidas mitigadoras para a segurança jurídica da equipe de fiscalização da obra. Na sequência do encontro Rafael Jardim também do TCU, falará sobre o aditivos em obras públicas - orçamento, motivações, responsabilidades e os principais erros. O coordenador do evento, engenheiro André Pachioni Baeta, fará exposição sobre a orçamentação do canteiro de obras e da administração local segundo a legislação em vigor e sobre como estruturar um termo de referência para contratações eficientes de obras públicas Teremos duas oficinas especificas simultaneas, uma delas ministrada pelo especialista Rafael Fernandes falará sobre o Passo a passo para a implantação do BIM nas instituições e o coordenador do evento André Pachioni Baeta ministrando sobre a Elaboração da matriz de riscos. André Pachioni Baeta ainda fala sobre como estruturar um termo de referência para contratações eficientes de obras públicas e finalizando o evento André Luiz Mendes, proferirá sobre a como evitar os principais artifícios para superfaturar obras públicas.

Faça o download do conteúdo completo! Download

PALESTRANTES

André Pachioni Baeta

Coordenador Técnico do Evento. Engenheiro graduado pela UnB. Auditor Federal de Controle Externo do TCU.

Cláudio Sarian Altounian

Graduado em Engenharia pela USP e em Direito pelo UniDF. Exerce função de dirigente do TCU.

André Luiz Mendes

Auditor do Tribunal de Contas da União - TCU.

Rafael Fernandes Teixeira

Graduado em Engenharia de Produção Civil e Engenharia de Materiais pela UFSC. Coordenador de Projetos Especiais na SOG-SC.

Rafael Jardim

Auditor Federal de Controle Externo - TCU.

Programação



Coordenador Técnico: André Pachioni Baeta


1º DIA - 26/09 | QUARTA-FEIRA


08h00 Credenciamento
08h30 Palestra I - Riscos e medidas mitigadoras para a segurança jurídica da equipe de fiscalização da obra.
A gestão de riscos tem sido uma das áreas priorizadas pela Administração Pública em face do atual cenário turbulento por que passa o país, inclusive com a aprovação de instrução normativa específica para tratar do tema. Alguns dos objetivos da gestão de riscos são assegurar que os responsáveis pela tomada de decisão, em todos os níveis do órgão ou entidade, tenham acesso tempestivo a informações suficientes quanto aos riscos aos quais está exposta a organização e aumentar a probabilidade de alcance dos objetivos da organização, reduzindo os riscos a níveis aceitáveis. Nesse contexto, ganha relevo a atuação da equipe responsável pela fiscalização da obra, da qual fazem parte o ordenador de despesa, o gestor de contrato, o fiscal de contrato e o fiscal de obra. A palestra apresentará as funções de cada um desses responsáveis, assim como os principais riscos existentes na atuação de cada um, acompanhados das medidas mitigadoras para reduzir suas probabilidades de ocorrência e auxiliar a Administração a concluir seus objetos nas diretrizes inicialmente definidas.
Palestrante Cláudio Sarian Altounian - TCU
10h15 Intervalo
10h30 Continuação Palestra I
12h00 Almoço
13h00 Palestra II - Aditivos em Obras Públicas.
Orçamento, motivações, responsabilidades e os principais erros. Palestrante Rafael Jardim - TCU
15h30 Coffee Break
15h45 Continuação Palestra II
18h00 Encerramento do 1° Dia

2° DIA - 27/09 | QUINTA-FEIRA


08h00 Palestra III - A orçamentação do canteiro de obras e da administração local segundo a legislação em vigor.
O que a Norma NBR 16633 (Elaboração de Orçamento e Formação de Preço para Obras de Infraestrutura) está trazendo de novidades sobre o assunto. Como que normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho trazem impacto na orçamentação da obra. Estimativa de custo dos equipamentos de higiene e segurança coletiva do trabalho. Deve haver segregação da rubrica de implantação do canteiro de obras com a rubrica de manutenção do canteiro de obras. Métodos analíticos e paramétricos para estimativa do consumo de energia e água do canteiro. Erros frequentes observados. Jurisprudência do TCU sobre o tema. Formas para efetuar o pagamento do canteiro de obras e da administração local nas empreitadas por preço unitário por preço global.
Palestrante André Pachioni Baeta - TCU
10h15 Intervalo
10h30 Continuação Palestra III
12h00 Almoço
13h00 Oficina I - Passo a passo para a implantação do BIM no meu órgão. Para um implantação e implementação de BIM é necessário conhecer como a Modelagem da Informação da Construção irá impactar os nossos trabalhos. O que se pode esperar no curto prazo, quais são as limitações ou oportunidades de BIM para o Brasil. Um processo de implantação de BIM envolve conhecer a Instituição e quais são os seus maiores problemas e os sistemas que dão certo, para um avaliação mais acurada de como a Modelagem da Informação pode melhorar os processos internos e os resultados. Entender a estrutural organizacional e como se estabelece a comunicação entre pares, entre clientes internos e externos, assim como entre prestadores de serviços internos e externos. Entender a importância da área de TI e como ela deve apoiar o processo. Com esses conhecimentos entender como e quais ferramentas de Modelagem irão passar a compor as novas rotinas de trabalho e quais são os novos desenvolvimentos. Entender que a implantação e a implementação de BIM necessita de um plano estratégico, onde a implantação tratará do aculturamento da Modelagem e a implementação irá colocar em prática o plano no estratégico e a construção de um processo de qualidade e de melhoria contínua.
Palestrante Rafael Fernandes
Oficina II - Elaboração da matriz de riscos. Passo a passo para elaboração de uma matriz de riscos de uma obra pública (exemplo de obra de esgotamento sanitário). Conceitos sobre riscos. Visão geral do processo de gerenciamento de riscos. Como alocar e detalhar a repartição de riscos com o uso de matriz de riscos? Quais as etapas envolvidas para elaboração de uma matriz de riscos? A mitigação de riscos: seguros de risco de engenharia; performance bonds; instrumentos de hedge; seguros de responsabilidade civil; reequilíbrio econômico-financeiro. Métodos de avaliação qualitativa e quantitativa dos riscos. Documento técnico contendo as obrigações de fim e de meio na Lei das Estatais. Possibilidade de aceitação de projetos com metodologia diferenciada de execução na contratação integrada ou semi-integrada.
Palestrante André Pachioni Baeta - TCU
15h30 Coffee Break
15h45 Continuação Oficinas I e II
18h00 Encerramento do 2° Dia

3° DIA - 28/09 | SEXTA-FEIRA


08h00 Palestra IV - Estruturando um Termo de Referência para Contratações Eficientes de Obras Públicas
PPlanejamento e Modelagem da contratação. Quando o parcelamento da contratação pode ajudar? Conteúdo do termo de referência e distinção com o projeto básico. Escolha do regime de execução contratual. Critérios de medição e pagamento dos serviços como forma de incentivo para o alcance dos objetivos pretendidos da contratação. Gerenciamento e alocação de riscos da contratação. Remuneração por produto ou resultado em detrimento da remuneração pela mera alocação ou permanência dos recursos. Utilização do acordo de nível de serviços e de instrumentos de remuneração variável. Palestrante André Pachioni Baeta - TCU

10h15 Intervalo
10h30 Continuação Palestra IV
12h00 Almoço
13h00 Palestra V - Como Evitar os Principais Artifícios para Superfaturar Obras Públicas.
Tipos de superfaturamento. Artifícios mais utilizados – exemplos de casos reais. Tipificação dos maiores riscos. Como coibir o superfaturamento. Casos emblemáticos (TRT/SP e Obras Lavajato).
Palestrante André Luiz Mendes
15h30 Coffee Break
15h45 Continuação Palestra V
17h45 Entrega dos Certificados
18h00 Encerramento do Evento

INVESTIMENTO

DATA E LOCAL


BRASÍLIA - DF | 26, 27 e 28 de Setembro de 2018.

Windsor Plaza Brasília Hotel
SHS Qd.5 Bl “H” – Brasília/DF – Asa Sul CEP: 70322-914
Tel: (61) 3319-4966 / 3322-4545 – Fax: (61) 3322-4949
www.windsorhoteis.com.br



INSCREVA-SE

Orgão:

CNPJ:

Endereço:

Número:

Complemento:

Bairro:

Cidade:

Estado:

CEP:

Telefone:

Celular:


*Os campos de telefones aceitam apenas números.


Responsável Envio Nota Fiscal

Nome:

E-mail:

Telefone:


Participantes 1

(Solicite sua proposta personalidada para Grupos. 41 3376-3967)

Nome:

Nome para Crachá:

E-mail:


Participantes 2

Nome:

Nome para Crachá:

E-mail:


Participantes 3

Nome:

Nome para Crachá:

E-mail:


Participantes 4

Nome:

Nome para Crachá:

E-mail:



Se preferir entre em contato com nossa equipe e solicite a ficha de inscrição.
E-mail: contato@contreinamentos.com.br
Fone: 41 3376-3967